Torres del Paine: Tudo que você precisar saber

Localizado no extremo sul do Chile, o Parque Nacional Torres Del Paine é reconhecido internacionalmente como um dos destinos mais espetaculares do planeta. Mesmo que você nunca tenha ouvido falar desse lugar certamente já viu fotos de suas belezas naturais estampada em banners, quadros, posters, etc…

Torres del Paine

Bem vindo à Torres del Paine!

Declarado reserva da biosfera pela UNESCO em 1978, em seus 240.000 hectares o viajante encontrará a natureza em seu estado bruto. São montes nevados, pradarias, bosques, geleiras, icebergs, lagos espelhados, além de uma infinidade de espécies vegetais e animais que, emoldurados nesses belos cenários, atrai todos os anos mais de 100 mil visitantes apaixonados pela natureza, observadores da vida selvagem, caminhantes, mochileiros…

É bom que se diga, entretanto, que toda essa beleza anda lado a lado com uma natureza impiedosa e extrema, de clima severo e hostil que impressiona até mesmo os mais experientes com seus ventos fortes, frios e intermitentes.

 

Opções para todos os bolsos

Está achando tudo isso radical demais? Calma, a Patagônia é uma região tão rica e diversificada que consegue agradar a “gregos e troianos” 🙂 . São diversas opções de passeios e hospedagens e tenho certeza que você encontrará uma adequada ao seu perfil…

Tipos de passeio em Torres del Paine

Passeios guiados a cavalo é só uma das muitas opções que o turista tem na região

Além do sistema de trilhas, o Parque está configurado para os mais variados perfis e orçamentos. Os visitantes podem caminhar de forma independente, contratar um guia exclusivo, fazer passeios a cavalo ou até mesmo percursos de um dia como parte de uma turnê. Tudo dependerá do seu estilo!

Há também uma boa variedade de alojamentos e alimentação para escolher. Você pode levar e preparar sua própria comida, que é obviamente a maneira mais barata e independente para fazer seu passeio, ou jantar nos restaurantes e campings onde isso é possível e se hospedar, inclusive, num hotel 5 estrelas!

Resumindo, é hora de mochilar na web, fazer as anotações, guardar as dicas, preparar a cargueira, a câmera fotográfica e uma confortável bota de caminhada porque TORRES DEL PAINE é sim um dos paraísos imperdíveis aqui na terra!

Como chegar lá?

 

Mapa de localização de Torres del Paine

Torres de Paine no hemisfério sul

O ponto de partida para visitar o Parque é a cidade de Puerto Natales. Para chegar lá você pode tomar um avião saindo de Santiago para Punta Arenas e, em seguida, viajar por terra (aproximadamente 3h de viagem). Os ônibus de Punta Arenas para Puerto Natales tem um custo aproximado de 6000 CLP (aproximadamente R$30), ida e volta. Te recomendo uma dessas 3 empresas: buses Fernándes,  buses Pacheco ou Bus-sur. Não há ônibus diretos a partir de Santiago para Puerto Natales.

Estando em Puerto Natales, existem alguns caminhos para se chegar ao Parque se você estiver de carro (só tome cuidado com a gasolina porque você só achará Posto de combustível na cidade de saída!). Eis as rotas:

  • Ruta Y-150: Laguna Amarga – Chega na entrada principal do Parque, localizado próximo ao complexo de Las Torres.
  • Ruta Y-156: Lago Sarmiento – Uma entrada menos conhecida que fica as margens do Lago Sarmiento.
  • Ruta Y-160: Laguna Azul – Entrada setentrional do Parque, usada principalmente por aqueles que pensam em alugar cavalos para as trilhas localizadas nas proximidades daquela região.
  • Ruta Y-290: Serrano – O caminho mais direto vindo de Puerto Natales (cerca de 90 km, 1,5 horas) e o mais próximo do prédio da administração e do Centro de visitantes do Parque.
Route Torres del Paine

Ruta Y-290. Não é todo dia que se passa por uma estrada assim não é mesmo?

Ah! Fica a dica! No inverno é imprescindível a utilização de correntes de neve! Agora, se você não quer dirigir até lá, existem várias operadoras de turismo na cidadela que oferecem transfers diretos para o Parque. Isso sem contar que a maioria dos hostels e albergues da região oferecem pacotes de serviço extra que se resume em organizar a sua viagem com uma agência local para que você seja buscado na porta de sua estadia em Puerto Natales e entregue no saguão de um dos hotéis do Parque… Em outras palavras, você não precisaria se preocupar com nada (desde que estivesse disposto a pagar por isso 😉 .

Se você optar em ir de ônibus saiba que há horários regulares todos os dias (7:30h e 14:30h) durante a alta temporada (outubro a maio) que vão diretamente para o Parque a partir de Puerto Natales. Na baixa temporada os horários podem variar e em contato com a rodoviária da cidade ninguém soube dizer qual seria a variação de horário para as partidas… Segundo eles isso depende das condições climáticas da época em questão.

A única coisa que é via de regra nesses casos é que não se deve deixar para comprar os bilhetes em cima da hora, principalmente na alta temporada, ou você correrá o risco de ter que adiar sua ida em um dia. Sugiro que faça essa compra tão logo chegue na rodoviária de Puerto Natales.

NO PARQUE

O bilhete de entrada é um pouco salgado. O valor durante a alta temporada para estrangeiros é de $ 18,000 pesos chilenos (R$ 88) e de $ 5000 para os chilenos (R$ 25). Nas demais épocas do ano essa taxa cai para $ 5000 (R$ 25) e $ 3000 (R$ 15), respectivamente.

Vale lembrar que esta é uma taxa única, independentemente de quanto tempo você ficará no Parque.

MANEIRAS DE VISITAR O PARQUE

Mesmo que haja passeios de um dia, se você realmente quer conhecer o Parque em sua profundidade e experimentar toda a beleza que o lugar te oferece eu aconselho ficar por lá pelo menos duas noites. Conforme eu tinha dito anteriormente, dependendo de sua condição física, idade e do quanto você é aventureiro, existem várias maneiras de experimentar o lugar:

Inspiração Torres Del Paine

Vamos lá, se você é um campista realizado e não quer ou precisa de muitas comodidades, sugiro pegar sua boa e velha mochila cargueira, barraca e acessórios e ir acampar por alguns dias. Você pode fazê-lo em locais próprios em torno dos refúgios do Parque. Só não esqueça de certificar se a sua tenda está em boas condições porque o vento por lá durante a noite é brutal. Ah, e não é permitido acampar em qualquer lugar (para sua própria segurança, recomendo que siga fielmente esta regra).

Se você tem alguma experiência em caminhadas mas não quer ficar acampado, te sugiro reservar um programa de caminhadas + alojamento. Você vai ficar em hotéis no Parque e só terá que levar uma parte de sua bagagem em cada caminhada. A melhor opção para visitar o Parque nestes moldes é  fazendo o circuito “W” que leva, em média, de 3 a 4 dias. Inclusive eu prepararei um post só para ele onde reunirei tudo que você precisa saber para executá-lo sem maiores preocupações. Aguardem!!

Se você não tem experiência alguma em camping ou caminhadas e quer dormir confortavelmente em uma cama agradável, então é recomendável reservar um pacote fechado de passeios guiados em veículos próprios e autorizados, parando para tirar fotos das atrações mais importantes e desfrutando de todo conforto que os hotéis do Parque podem lhe oferecer.

ALOJAMENTO

Dependendo do seu orçamento e preferências, você pode escolher entre as seguintes opções:

A opção mais básica é pegar seu saco de dormir, tenda e ir acampar. Não é a escolha mais fácil ou mais confortável, mas acordar para ver Las Torres é uma experiência indescritível.

Mirador Las Torres

Mirador de Las Torres ao amanhecer

Há também refúgios que, apesar de serem rústicos, têm todas as comodidades necessárias para uma boa noite de sono. Alguns deles têm inclusive bares onde você pode compartilhar uma bebida com outros viajantes no final do dia. Só um detalhe, é crucial reservar sua estadia com antecedência pois do contrário você pode ficar sem ter onde dormir. Vale dizer que os refúgios funcionam em sua plena capacidade durante quase todo o ano!

Agora se você quiser uma estadia mais elegante e confortável, existem vários hotéis de quatro e cinco estrelas, mas você deve estar preparado para gastar uma quantidade considerável de dinheiro. Se o orçamento não é um problema, observar as Torres da janela do seu quarto é, definitivamente, uma experiência que vale a pena se viver. Como dissemos antes, tudo depende do que você está procurando e do quanto está disposto a pagar! 8)

O QUE LEVAR

Existem poucos lugares para se comprar comida no Parque. A maioria são lojinhas de conveniência como no acampamento Pehoé ou no Lodge-Camping Paine Grande, que não são particularmente baratos. Fica mais uma dica! É altamente recomendável comprar seus mantimentos na véspera da ida para o Parque, em Puerto Natales.

Se você está pensando em acampar, tenha em mente que vai precisar de um mini fogareiro a gás. Como não é permitido levar esses pequenos botijões no avião, a menos que você esteja viajando por terra, terá que comprar um em Puerto Natales ou numa dessas lojas. Eles não são caros e vai por mim… Podem salvá-lo! De qualquer forma, saiba que a maioria dos refúgios tem cozinhas e restaurantes (o que dispensaria o uso desse equipamento).

Independente do tipo de passeio que escolher (salvo os feitos a cavalo), um par de bastões de caminhada é FUNDAMENTAL para auxiliar os joelhos durante o percurso. Isso porque por vezes a trilha possui trechos bem irregulares e tenho certeza que o que você menos irá querer é uma lesão a essa altura do campeonato não é mesmo?! Fica mais essa dica importantíssima!

VESTUÁRIO

O tempo por lá é muito instável e, portanto, ter as quatro estações diferentes em um dia não é raro. No verão a pedida são roupas confortáveis durante o dia e quentes à noite, quer seja de lã ou fibras sintéticas. No inverno, você deve estar o mais preparado possível. Um gorro, cachecol, luvas e roupas térmicas são indispensáveis para o frio que, por sinal, é muito intenso. Em resumo, infelizmente você deve estar preparado para enfrentar todas as condições climáticas possíveis!

Mas tudo isso ainda são só detalhes quando o assunto é vestuário. O vital mesmo é um bom par de botas de caminhada já “amaciadas”. É comum ver viajantes despreparados que sofrem pela falta dessa informação e que voltam mais cedo para casa, desolados, com muitas bolhas nos pés e poucas fotos na câmera.

O QUE FAZER

As opções são tantas e tão diversificadas que tenho certeza que você não terá muito tempo livre por lá.

Para tornar as coisas mais simples, Torres del Paine é simplesmente o melhor e mais disputado destino de trekking no mundo!!!

Mas isso não é tudo não 😀 ! Você também pode ir para lá pescar, fazer rafting e/ou a descida de caiaque pelo rio Serrano, encarar um gelo-trekking no Glaciar Grey, observar a vida selvagem ou apenas tirar belas fotos enquanto caminha sem compromisso pela região. Seja qual for a sua preferência, ou se você quiser ir apenas para admirar a paisagem, Torres del Paine é um lugar único.

ATRAÇÕES QUE VOCÊ NÃO PODE PERDER

Agora que você sabe o básico, aqui estão algumas atrações imperdíveis do Parque. Tome nota:

  • Trekking à base de las Torres: Você terá uma impressionante vista para Las Torres.
  • Trekking ou navegação pelo Glacier Grey: Você verá a maior geleira do Parque de uma distância incrivelmente próxima.
  • Ponto de Vista Cóndor: você terá uma vista panorâmica do maciço Paine.
  • Cuernos del Paine e o mirante Salto Grande: Uma vista impressionante de Los Cuernos.
FAIXA BÔNUS

Se as longas caminhadas não cansá-lo o suficiente durante o dia e você ainda quiser aproveitar a noite celebrando as conquistas com outros turistas saiba que os refúgios são o melhor lugar para isso. Toda pequena reunião termina sempre com boas gargalhadas.

Camping full Torres del Paine

O bom e velho “reduto” que todo mochileiro conhece bem!

Sempre que possível, aproveite e curta o momento compartilhando experiências, interagindo com viajantes de todo o mundo e, porque não, fazendo novos amigos.

Fica mais uma dica, se você quiser manter a imersão com o ambiente do Parque, partilhar uma bebida com outros viajantes nos refúgios pode ser a maneira perfeita de terminar o seu dia. Vai por mim, você não vai se arrepender 😉 .

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Em 2013, a National Geographic classificou o Parque Nacional Torres del Paine como o quinto lugar mais bonito do mundo! Com suas paisagens magníficas e impressionantes é fácil perceber o porquê.

Existem alguns contratempos, é verdade, principalmente para os que preferem um roteiro alternativo e econômico mas eu lhes digo que todo sacrifício e centavo poupados valem muito a pena.

O mochilandonaweb esteve nesse paraíso recentemente encarando o circuito mais longo e desafiador do Parque e é com muito prazer que iremos compartilhar todos os detalhes dessa viagem com vocês.

Ao longo dos nossos “diários de bordo“, vocês saberão exatamente o que levamos para vestir e comer, os percalços que passamos, o que de fato vale e o que não vale a pena,  quais as melhores formas de economizar durante a viagem… Enfim, tudo explicado nos mínimos detalhes para que vocês tenham a segurança e confiança necessária para também desfrutarem esse sonho de lugar chamado “TORRES DEL PAINE“!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *